Home Page

Gesventure - Em Destaque
Menu Topo
Imagem Topo
FAQs de Capital de Risco
Tem dúvidas ou questões sobre capital de risco?
 
Consulte as nossas FAQS de Capital de Risco.
 
 Metodologia
 
O nosso método de trabalho assenta em 5 etapas principais:

Cada projecto que chega á Gesventure é único, mas estas etapas acima descritas fazem parte integrante da nossa abordagem ao cliente, e pode ser desenvolvida desta forma:

1. Selecção
Após recepção de um breve descritivo do projecto, que pode ser enviado directamente através do nosso site, a Gesventure procede a uma análise prévia do mesmo, solicitando mais informação, ou convocando desde logo uma primeira reunião com os promotores. Na posse de todos os dados que entendemos relevantes, e já com uma ideia concreta do projecto e das suas necessidades, fazemo-lo passar à 2ª fase caso vejamos que o projecto tem realmente potencialidade e que o recurso ao Capital de Risco é a melhor opção de financiamento.



2. “Apport” ao Empreendedor
Já devidamente mandatada pelo(s) promotor(es), a Gesventure começa a desenvolver todo o seu trabalho em conjunto com o cliente por forma a atingir o objectivo principal que passa pela angariação do capital necessário ao desenvolvimento do projecto. Este trabalho, passa numa primeira etapa por um aconselhamento muito específico, mas que toca nas áreas financeira, estratégica, organizacional, comercial, e da própria “magia” que o projecto deverá demonstrar.



3. Apresentação e Business Plan
Recolhidas que foram todas as informações relevantes do projecto, bem como, toda a consultoria que foi prestada no sentido de o “focar” para o objectivo da angariação, há que proceder à compilação de todos estes elementos e elaborar uma apresentação sumária do projecto, bem como, o seu Business Plan formal, que serão peças fundamentais na apresentação aos investidores seleccionados.



4. Montagem da Operação
Esta é porventura a fase mais decisiva, pois finalizado que está o Business Plan, há que proceder à selecção dos investidores a contactar, ou seja, ir junto daqueles que à partida reúnem mais potencialidade para o financiamento do projecto em causa e que possam também trazer mais valor acrescentado ao mesmo.
Seleccionado que está, há que escolher a melhor estratégia de abordagem, e proceder à devida “negociação”, ou seja, um trabalho que a Gesventure desenvolve lado-a-lado com o(s) promotor(es), mas em que se afigura necessário “casar” as diferentes ofertas, mediante a proposta de montagem financeira apresentada.



5. Acordo
Acertados que ficaram os termos da transacção (entrada de capital), é necessário partir para a parte jurídica, ou seja, optimizar os termos do Acordo Parassocial e chegar a uma solução de equilíbrio para ambas as partes.
Finalizado que ficou o parassocial então há que proceder à sua assinatura e recepção dos fundos na empresa.
A missão da Gesventure foi atingida!

 

Gesventure.pt © 2013 • By   K  Media